468x60

Entrevista da Semana: Aline Barros


Aline Barros é carioca, tem 32 anos, é formada em Biologia Marinha pela UFRJ, é casada com o atleta de Cristo, Gilmar Santos e mamãe do pequeno Nicolas, de 4 anos de idade, primeiro filho do casal. Seu pai, Pr. Ronaldo Barros é músico de sua banda, pastor e empresário. É ele quem está à frente do ministério de Aline e da AB Records, gravadora que investe em novos talentos da música gospel. Sua mãe, Pra. Sandra Barros e seu irmão, Rafael Barros, também estão sempre ao lado de Aline e fazem parte da diretoria da AB Records.

Durante anos, Aline tem sido uma importante referência na música gospel. Dotada de talento e carisma natos, que na verdade são a prova da unção de Deus em sua vida e de uma produção que prima pela excelência, a artista tem conseguido que seu trabalho ministerial alcance resultados inatingíveis por outros artistas do segmento gospel no Brasil até o momento. Seu ministério como levita tem sido caracterizada pelo pioneirismo na mídia secular. Aline Barros foi convidada a participar de importantes programas de televisão (Raul Gil, Eliana, Carla Perez, Super Pop, Hebe Camargo, Gilberto Barros, entre outros), além de entrevistas em conceituados jornais, importantes revistas e também convidada para campanhas em grandes emissoras de TV. Seu ministério tem se estendido por toda América Central e do Norte, com premiações e homenagens.

1 - Você começou sua carreira cedo, não é mesmo?

ALINE BARROS – Comecei a cantar em Igrejas Evangélicas aos 2 anos de idade. Aos 9 anos já acompanhava meu pai, o pastor Ronaldo Barros e o Ministério de Louvor da Comunidade Evangélica da Vila da Penha, na Zona Norte do Rio de Janeiro.

2 - Pouco tempo depois, você começou a fazer parte da equipe de louvor, participando de algumas gravações, certo?

- Com 14 gravei a primeira canção solo “Tua Palavra”, no CD da Comunidade. Esta música entrou para as mais pedidas nas rádios evangélicas do Rio de Janeiro. Dois anos depois, a canção “Consagração” foi um sucesso no Brasil, tendo ficado nove meses em primeiro lugar em execução nas rádios, além de ser cantada pelas igrejas de todo o País.

3 - Apesar de ser formada como bióloga, é na música que você se sente realizada?

- Sim, é verdade. E em março de 2004 eu assinei contrato com a gravadora e distribuidora MK Music. Isso representou uma nova fase para o meu ministério. Sete meses depois, me tornei a primeira cantora evangélica brasileira a receber o Grammy Latino, na categoria Melhor Álbum de Música Cristã por “Fruto de Amor” (2003), gravado em estúdio, quando ainda estava na gravadora do meu pai, a AB Records.

4 – Depois disso você lançou o CD “Som de Adoradores”, que é Disco de Diamante, pelas mais de 500 mil cópias vendidas. Fale um pouco disso.

- Esse álbum, que tem produção de Rogério Vieira, foi o meu primeiro com músicas inéditas ao vivo e foi gravado pelo multi Grammy Nomineé Carlson Barros (atualmente trabalhando em estúdios de gravação nos Estados Unidos da América, após uma longa carreira a frente dos estúdios da MK Music). Foi também o primeiro com músicas na Comunidade Internacional da Zona Sul, onde eu e minha família somos membros. O CD foi indicado para o Grammy Latino 2005, na mesma categoria em venci no ano anterior, em 2004.

5 - Em 2005 você lançou o DVD “Som de Adoradores”, com todas as músicas do CD e um medley com as canções “Derrama” (Fernandinho), “Faz Chover” (Michael Farron) “Consagração” (Anderson Matos e Marcelo de Matos) e “Aclame ao Senhor’ (Hillsong). Este trabalho também teve a engenharia e direção de áudio de Carlson Barros.

- Com esse trabalho consegui o DVD de Ouro. E no final desse mesmo ano, foi lançado o CD Aline Barros e Cia, um álbum que compõem um projeto especial voltado para o público infantil e que foi pensado por mim e pela direção da gravadora. As músicas, com conteúdo didático e evangelístico, têm o objetivo de levar às crianças a mensagem do Evangelho de uma maneira contextualizada e divertida. A produção também é de Rogério Vieira, e tem composições de nomes como Solange e Beno Cesar e de Gilmar Santos.

6 - Ainda em 2006 você ganhou seu segundo Grammy no 7th Latin Grammy com o disco Aline Barros & Cia - o único infantil na categoria Melhor Álbum de Música Cristã (Língua Portuguesa). E o que mais você realizou?

- Em 25 de Novembro de 2006, como o “Som de Adoradores” (2004), gravei ao vivo na igreja Comunidade Internacional da Zona Sul, o CD “Caminho de Milagres” - lançado em Março de 2007. O disco contém versões minhas, além de composições próprias e em parcerias com o grupo Toque no Altar e a cantora Eyshila. Este mesmo CD emplacou Disco de Ouro com 50 mil cópias vendidas em um mês de lançamento. E após três meses de lançamento ele já estava além das 100 mil cópias.

7- A gravação do seu DVD “Caminho de Milagres”, produzida pela MK Music, ocorreu no dia 07 de junho de 2008 no Maracanãzinho. Você sabe avaliar o tamanho do seu sucesso?

- Bem, fui informada que a influência de minha música extrapola o meio evangélico. O Padre Marcelo Rossi, por exemplo, chegou a regravar “Fico Feliz” e “Deus do Impossível”. E a canção “Homenzinho Torto” é frequentemente executada em atividades da Igreja Católica, mesmo sem ter sido regravada.

0 comentários:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
 
Blog Diário de Vitórias © 2010 | Designed by Trucks, in collaboration with MW3, Broadway Tickets, and Distubed Tour