468x60

Valorize a Vida

Valorize vida!

Disse Fernando Pessoa: "Tudo vale a pena quando a alma não é pequena." É verdade, grandeza de alma é matéria-prima rara. Conheci uma pessoa que dentre tantos exemplos bons, se destaca pela grandeza de alma, e pela vontade de viver. Lídia, que aos 22 anos de idade, sofre um acidente automobilístico,provocado por erro de terceiros, que a fez fraturar a 5ª vértebra a deixando tetraplégica. Uma jovem que trabalhava com pessoas ajudando crianças, levando Deus ao próximo. Como pode alguém assim sofrer uma tragédia? São perguntas que ficam sem respostas. Mas uma certeza tenho. Podemos reagir diferentemente a cada situação. Ela só se movia do pescoço pra cima, hoje a recuperação é evidente e progressiva.
Não quero me ater apenas a mais uma história de superação. Mas quero refletir como pessoas como ela reagem a vida com mais disposição do que aquelas que andam, respiram e vivem sem deficiência alguma, mas que há uma tetraplegia na alma que as faz desistir de andar, de crescer e de ser. Acham a vida insípida e a enxergam preto e branco, não percebem as luzes, os sons os sabores,os ricos detalhes da beleza da existência.
Pessoas que desistem da vida, devido aos percalços e dificuldades que são inerentes a caminhada de cada um.
A vida vale a pena quando a alma se dispõe a entender que tragédias e bençãos andam juntas. Elas chegam para todos.
Drogas, vícios, revolta, rebeldia, não são desculpas para os reveses e injustiças. Disposição da alma, é o remédio, o veículo pelo qual nos movemos para o viver, para o o próximo, para Deus.
Olhe para o exemplo da Lídia e olhe pra Deus. Olhar pra ela (e eu tive essa oportunidade) é olhar para Deus, ter contato imediato com o divino. Sorriso,paz e esperança transbordam dela. Tanta gente gasta tanto e busca tanto isso, e essa jovem a tem, e como. Ele nos ensina que felicidade não é o fim e sim o meio. Ela não busca felicidade, apenas mobilidade. Quer voltar a andar, e acredito muito que isso vai acontecer, mas não não abriu mão de ser feliz porque não pode se mover. E muitos se movem, fazem e acontecem, mas a felicidade passa longe.
Encerro com um trecho da música do Gonzaguinha, que a Lídia canta com a vida:
Viver!
E não ter a vergonha
De ser feliz
Cantar e cantar e cantar
A beleza de ser
Um eterno aprendiz...
Ah meu Deus!
Eu sei, eu sei
Que a vida devia ser
Bem melhor e será
Mas isso não impede
Que eu repita
É bonita, é bonita
E é bonita...
E a vida!

Autor: Richard F. Medeiros Pr.


Conheça mais sobre a história de Lídia:

0 comentários:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
 
Blog Diário de Vitórias © 2010 | Designed by Trucks, in collaboration with MW3, Broadway Tickets, and Distubed Tour